FENAM apoia médicos de Curitiba (PR) em audiência de conciliação

Nessa quinta-feira (10), o presidente da Federação Nacional dos Médicos (FENAM), dr. Jorge Darze, esteve presente em audiência de conciliação do dissidio de greve dos médicos da Fundação Estatal de Atenção Especializada em Saúde (FAES) de Curitiba (PR), no Tribunal Regional do Trabalho (TRT) do Paraná.

Os médicos do FAES estão paralisados há mais de quinze dias. Essa é a terceira audiência desde que os médicos entraram em greve para negociar o reajuste e a renovação do acordo coletivo do FAES que expirou no dia 30 de abril.

Diante da falta de acordo com o FAES, a categoria decidiu, em assembleia, no dia 20 de junho, na sede do Sindicado dos Médicos do Paraná (Simepar), entrar em greve mantendo 60% do atendimento eletivo nas unidades, porém com atendimento de 100% dos casos de urgência e emergência.

Para o presidente do Simepar e secretário-geral da FENAM, dr. Mário Ferrari, a audiência não foi produtiva. “Infelizmente, o resultado foi ruim em função da intransigência dos dirigentes da FAES. A conduta deles foi lamentável, demostrou total despreocupação com o interesse público e com os pacientes, porque cria a possibilidade de uma dívida pública e social. Não quiseram atender a uma reivindicação mínima”, expõe Ferrari.

A FENAM esteve presente também para auxiliar na busca de um entendimento entre as partes. “Porque o governo através da FAES tem sido intransigente na negociação com o sindicato local e, por essa razão, a greve vai continuar, lamentamos que o governo local alimente essa falta de diálogo”, expõe o presidente da FENAM.

Apesar disso, ao final da audiência não foi possível chegar a um acordo, não houve uma proposta que agradasse as duas partes envolvidas. Porque não houve uma proposta que atendesse a reivindicação dos médicos.
Fonte: FENAM


Nome
Email
PARCEIROS


FILIADO A