Médicos aprovam pauta de reivindicações com piso FENAM para data base 2018/2019

Em assembleia geral realizada nesta semana,  na sede do SIMEPAR em Curitiba, os médicos aprovaram a pauta de reivindicações da data base 2018/2019. Entre outras propostas, a categoria reivindica o salário de ingresso ou de início de carreira o piso FENAM equivalente a R$ 14.134,58 para uma jornada de quatro horas diárias e 20 horas semanais.

Os salários vigentes em 1º de novembro de 2018, serão corrigidos pela variação integral do INPC/IBGE (ou índice que o substitua) do período de novembro de 2017 a outubro de 2018, sobre o salário de outubro de 2018, respeitado o piso salarial mínimo. A título de aumento real, aos salários já corrigidos pela inflação, na forma das cláusulas anteriores, será acrescido o percentual de aumento real de 5%, acima da inflação do período medido pelo INPC.

Na pauta, os médicos pedem também a Participação nos Lucros e Resultados- PLR, o valor equivalente a uma remuneração, garantindo o valor mínimo de R$ 14.134,58. Este valor será pago em  duas parcelas, a primeira na data base e a segunda seis meses após. Já o adicional de insalubridade, independentemente de verificação pericial, será pago no percentual de 40% em relação ao piso.

Consta ainda nas reivindicações dos médicos, que o empregador pague o adicional por tempo de serviço: a cada ano de serviço prestado à mesma empresa, o empregado terá direito ao aumento real de 1% , sobre o salário percebido, a título de adicional por tempo de Serviço, iniciando-se a contagem do período aquisitivo do direito, a partir de 1º/11/2018. E o adicional noturno será devido para o trabalho prestado entre as 21h00min de um dia e 6h00min do dia seguinte e será pago no percentual de 60% (sessenta por cento), sobre o valor da hora normal.

O adicional de horas extras será pago a base de 150%, para as horas extraordinárias laboradas de segunda a sexta e de 200%, para as horas extraordinárias laboradas em sábados, domingos e feriados. O valor correspondente à média de horas extras habitualmente trabalhadas no curso de 12 meses será definitivamente integrado ao salário.



Nome
Email
PARCEIROS


FILIADO A